Perguntas frequentes

Quais são os prazos das três fases do concurso?

Os prazos para a edição de 2018/2019 do concurso são os seguintes:

  • 1.ª fase – questionário online: 1 de outubro a 20 de dezembro de 2018
    As melhores equipas serão convidadas a participar na fase seguinte do concurso.
  • 2.ª fase – tarefa: 21 de dezembro de 2018 a 6 de março de 2019

  • 3.ª fase – apresentação oral pelas equipas finalistas: abril de 2019

Será realizado um evento de entrega de prémios para as equipas vencedoras, que terá lugar no BCE, em Frankfurt am Main, na Alemanha, em 6 e 7 de maio de 2019.

Note-se que as datas estão sujeitas a alteração.

Como inscrevemos a equipa no concurso?

É simples. Basta preencher este formulário. O período de inscrição tem início em 1 de outubro de 2018.

Quantos membros pode ter a equipa?

A equipa pode ter entre três e cinco membros e um professor como orientador.

É preciso pagar para participar no concurso?

Não. A participação é gratuita.

Que limites de idade são aplicáveis?

Os alunos devem ter idades compreendidas entre os 16 e os 19 anos.

O que acontece se quisermos participar, mas o nosso professor não?

Infelizmente, não será possível participar, dado que o apoio de um professor é uma condição prévia do concurso.

Como podemos preparar-nos para a fase do questionário?

Podem utilizar a versão livre do questionário para praticar todas as vezes que quiserem. A versão livre do questionário está disponível aqui.

Como podemos saber se passámos à fase seguinte?

Se a equipa for bem-sucedida, após a fase do questionário ser-lhe-á enviado um convite por e‑mail para participar na segunda fase.

Como podemos passar à fase do ensaio?

Passam à segunda fase, no mínimo, as 15 equipas que obtiverem as melhores pontuações e forem as mais rápidas a completar a primeira fase (o questionário).

As equipas serão contactadas por e-mail e convidadas a inscrever-se na fase seguinte.

O que teremos de fazer na segunda fase?

A equipa terá de elaborar um trabalho a explicar as suas ideias sobre política monetária. O trabalho pode assumir diferentes formas – portanto, sejam criativos! Procuramos elementos visuais e narrativas fortes. Não devem copiar informação de outras fontes: a originalidade será recompensada. Podem apresentar um trabalho escrito com, no máximo, 2000 palavras, ou um vídeo com, no máximo, três minutos. Serão publicados mais pormenores neste sítio antes do início da segunda fase.

Um júri, composto por especialistas do respetivo banco central nacional, selecionará os cinco melhores trabalhos. As cinco equipas finalistas serão convidadas a apresentar as suas propostas ao júri.

O trabalho e a apresentação oral têm de ser efetuados numa língua específica?

A língua do concurso organizado pelos bancos centrais nacionais é a língua nacional.

Podemos pedir a outros colegas que nos ajudem na elaboração do trabalho?

Compete ao professor que orienta a equipa decidir sobre essa possibilidade. Um debate animado com os colegas sobre a determinação das taxas de juro poderá ser interessante e contribuir para o projeto.

Que formato deve ter a apresentação?

As apresentações das equipas finalistas devem ser enviadas num formato adequado a uma apresentação oral perante um júri. As apresentações não devem exceder 15 minutos e todos os membros da equipa (exceto o professor) devem participar de forma equilibrada.

Qual o objetivo da sessão de perguntas e respostas que se segue à apresentação?

A sessão de perguntas e respostas é tão importante como a própria apresentação. O júri avaliará o entendimento e os conhecimentos dos alunos sobre política monetária. A equipa poderá ter de responder a perguntas sobre acontecimentos da atualidade que tenham repercussões na economia.

Quem avaliará os ensaios e as apresentações?

Os ensaios e as apresentações serão avaliados por um júri, composto por especialistas do respetivo banco central nacional.

O júri terá conhecimento do nome dos estabelecimentos de ensino das equipas quando avaliar os trabalhos?

Não. Os trabalhos serão anonimizados e todas as equipas serão avaliadas com base nos mesmos critérios.

Como será avaliado o trabalho?

O júri espera que o trabalho reflita um entendimento claro da política monetária e avaliará a familiaridade da equipa com os conceitos e ideias subjacentes à política monetária. Avaliará igualmente a correta utilização dos termos e expressões do domínio da política monetária. O júri estará particularmente recetivo a projetos que revelem criatividade e reflitam a pesquisa efetuada pela equipa. As equipas podem ser penalizadas se ultrapassarem as 2000 palavras, no caso de apresentarem um ensaio, ou os três minutos, se apresentarem um vídeo. A criatividade será recompensada.

Quais são os critérios de seleção da equipa vencedora na ronda de apresentações?

Os critérios de avaliação das apresentações são:

  • a familiaridade com os termos e expressões no domínio da política monetária, bem como a utilização correta dos mesmos, a estrutura da apresentação e a criatividade da mesma
  • a capacidade de apresentação oral da equipa
  • o nível de participação dos vários membros da equipa.

Onde terão lugar as apresentações?

As apresentações serão realizadas no respetivo banco central nacional. Será disponibilizada mais informação sobre a data da apresentação e os requisitos técnicos antes do início da ronda de apresentações. 

O que é o evento de entrega de prémios a nível europeu?

Todas as equipas vencedoras serão convidadas a participar num evento de entrega de prémios, realizado no BCE em Frankfurt am Main, na Alemanha, o qual contará com a presença do Presidente do BCE e dos governadores dos bancos centrais nacionais. Poderão igualmente participar em debates sobre questões da atualidade e num programa de visitas turísticas.

O que acontece com os meus dados pessoais?

Os dados pessoais dos concorrentes serão tratados em consonância com a declaração de privacidade.

Se, por alguma razão, a nossa equipa tiver de abandonar o concurso, o que devemos fazer?

Na fase do questionário e do ensaio, a equipa pode abandonar o concurso a qualquer altura, sem a necessidade de nos informar. Contudo, após ter sido selecionada como finalista e convidada a participar na ronda de apresentações, se a equipa tiver aceite o convite e decidir abandonar o concurso, o chefe de equipa deverá informar, o mais rapidamente possível, a pessoa de contacto no respetivo banco central nacional. O banco central nacional poderá, então, decidir convidar outra equipa a participar na ronda final de apresentações.

Temos uma pergunta e não encontramos a resposta aqui. A quem devemos dirigir-nos para obter uma resposta?

Devem dirigir-se à pessoa de contacto no respetivo banco central nacional.

PARTICIPA NO

CONCURSO

PARTICIPA NO

CONCURSO

PARTICIPA NO

CONCURSO

RECURSOS

Últimas atualizações no facebook